Alô JovemDestaques

A alegria de ser um jovem católico

Jovem, rejubila-te na tua adolescência, e, enquanto ainda és jovem, entrega teu coração à alegria. Anda nos caminhos de teu coração e segundo os olhares de teus olhos, mas fica sabendo que de tudo isso Deus te fará prestar conta. (Ec 11,9)

Na juventude, fase em que os sentimentos se tornam mais intensos, a busca pela alegria é praticamente obrigatória. No momento em que as sensações e as dúvidas se entrelaçam, muitos jovens se perdem nesta busca, acreditando encontrar a felicidade nos prazeres momentâneos, como festas noturnas, drogas, bebidas, más companhias, etc. Descartam totalmente a possibilidade de encontra-la dentro da igreja.

Fica ainda mais difícil nos dias de hoje ser um jovem cristão, pois defender a família tradicional, a castidade e a vida, é motivo suficiente para ser julgado e ridicularizado por aqueles que chamamos de “amigos”.

Felizmente, há uma juventude que acredita que a verdadeira alegria vem do Céu. Muitos desses jovens decidiram entregar suas vidas nas mãos de Deus e consagrar-se de todo o coração, tornando-se missionários. Um exemplo é o missionário da Comunidade Canção Nova, cantor e escritor Emanuel Stênio.

Quando o assunto é a juventude, Emanuel acredita que é possível sim ser um jovem católico e feliz, apesar das más influências do mundo: “A felicidade só é plenamente encontrada quando estamos em Cristo, quando alguém vai para as drogas, para a prostituição, para a pornografia, para a bebida, até mesmo para a violência, o que eles estão buscando é sentir prazer, o que eles estão buscando é encontrar a felicidade, só que prazer é a nível corporal, felicidade é da alma, felicidade só pode ser encontrada em Jesus Cristo, por mais que tenham muitas pessoas que já não acreditam na família tradicional, na castidade, no valor da vida, também existe uma quantidade muito grande de pessoas que acreditam nisso e lutam por isso, então mesmo que a maré seja contra, nós precisamos nadar contra a maré, contra a correnteza e fazer a diferença nesse mundo, se está muito escuro, uma simples chama de luz já é um ponto de referência, então não tenhamos medo de sermos jovens, santos, católicos e felizes”.

Emanuel decidiu consagrar sua vida, sua juventude e viver em comunidade, para isso precisou deixar casa, família, amigos e mudar de cidade. Assim encontrou a verdadeira alegria da vida, caminhando com Jesus. Não se arrepende de ter tomado essa decisão e é completamente realizado na missão de evangelizar como consagrado na Canção Nova. Durante sua caminhada para a missão apesar dos desafios, Deus havia lhe reservado muitas surpresas também: “A Palavra de Deus se cumpriu, quando diz em Mateus 19,29 ‘E todo aquele que tiver deixado casas, irmãos, irmãs, pai, mãe, filhos ou campos, por causa do meu nome, receberá cem vezes mais e terá como herança a vida eterna.’ Isso eu experimentei, em pouco tempo, até mesmo antes de deixar a minha casa eu já percebi que tinha outras famílias, outros amigos, pessoas que estavam ao meu lado, presentes de Deus na minha vida, então aí está a grande beleza da vida missionária, a Palavra de Deus se cumpre.”

Este é apenas um exemplo de um jovem que viveu e vive a alegria de caminhar com Deus. Em 2013 tivemos a Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro, onde, segundo os organizadores, 3.500.000 jovens de todo o mundo professaram sua Fé e mostraram o quanto são felizes dentro da Igreja Católica. Fizeram o mundo enxergar que é possível sim ser jovem, católico e feliz, mostraram o poder que o amor de Deus tem de transformar vidas, de curar corações atribulados, e afirmaram quão bonito é orar, sorrir, caminhar, cantar, chorar, superar dificuldades, enfim, ter uma vida plena e feliz sem precisar de nenhuma substância tóxica ou alcoólica.

Tudo é possível àquele que crê, inclusive ser um jovem católico e feliz, esse é o nosso chamado. Emanuel lançou recentemente um livro para auxiliar os jovens que estão na caminhada, buscando a santidade. “Esse é mais um passo de evangelização que Deus me chamou, fazer com que as pessoas jamais desistam de recomeçar, de lutar pela santidade, de trilhar um caminho na presença de Deus, e nós sabemos que sempre iremos cair, por causa da nossa natureza humana, sempre iremos cair no pecado, mas o que nós não podemos é ficar prostrados no chão, por isso a necessidade de sempre se levantar, através da confissão, através da reconciliação, acreditando na Misericórdia de Deus, mas não basta só se levantar, é preciso  caminhar, progredir, crescer, dar passos para amadurecer, para ser melhor, e vivendo todas essas experiências que eu vivo e tenho anunciado a muito tempo, Deus me inspirou esse livro: Levanta-te e Anda – O Desafio de Chegar Até o Fim”.

Muitos jovens têm em mente que “a igreja é para os velhos”, mas com o grande número de Sacerdotes jovens, de grupos e movimentos voltados para eles, acabam criando uma outra imagem da igreja. Os eventos e pastorais que incentivam e ajudam na evangelização da juventude, desperta cada vez mais o desejo do jovem em conhecer e se aprofundar na Palavra de Deus.

Ser um jovem católico nos trás muitas conquistas, novas amizades, um relacionamento melhor com o próximo e um amigo para a vida inteira: Deus. Nós, jovens, somos bem vindos na igreja, e por sermos o futuro dela devemos sempre afirmar nossa felicidade em sermos Católicos.

Para você, jovem, católico que luta pela santidade diariamente Emanuel deixa um recado: “Jamais desistam de serem felizes com Jesus, de encontrar a felicidade em Jesus, de rezarem, de rejeitarem os prazeres que o mundo oferece, não desistam, mesmo que o mundo esteja muito difícil de ser vivido na santidade, não desistam, não desanimem, recomece sempre, persevere, viva bem o seu dia, encontre felicidade e a alegria nas pequenas coisas do dia-a-dia, na sua família, com seus amigos, indo ao cinema, e principalmente buscando a oração, que Deus abençoe a todos e recomecem sempre. Levanta-te e anda!”

Por: Daniele Vieira

 

Artigos Relacionados

Recomendamos este Artigo

Close
error: Content is protected !!
Close